domingo, 27 de maio de 2012

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Prefeito paga assessora com verba que deveria ser destinada à educação

Warmillon, de Pirapora, é suspeito de uso irregular de recursos do Fundeb e está na mira no Ministério Público


GUILHERME DARDANHAN / ALMG
Prefeito
Prefeito alegou que funcionária está com problemas de saúde
Prestes a completar 16 anos seguidos no cargo de prefeito, Warmillon Fonseca Braga (DEM), de Pirapora, no Norte de Minas, acumula processos judiciais. Desta vez, o Ministério Público Estadual (MPE) investiga denúncia de desvio de verbas carimbadas do Ministério da Educação, que estariam sendo usadas para pagar salários de um grupo de servidores lotado em cargos de confiança. Até a assessora particular do prefeito está vinculada à área de Educação, apesar de despachar no gabinete de Warmillon.
Na semana passada, o episódio foi levado ao MPE, que já requisitou ao prefeito cópias da documentação, pela direção do próprio sindicato dos servidores da prefeitura. Segundo a denúncia, o prefeito criou 34 cargos de gerente em Educação com salário de R$ 2.854,40 por mês, embora a rede municipal de ensino tenha apenas dez escolas. Ao todo, são gastos, mensalmente, R$ 97.049,60. A suspeita é a de que pelo menos 24 funcionários estariam ganhando salários oriundos de recursos do Fundeb, mas não estariam trabalhando na área.

Na denúncia encaminhada ao MPE, o sindicato citou três casos concretos, mas pediu investigação em outras 21 nomeações. Constam os nomes de Ivan Passos Bandeira da Mota, Regina Lucia Diniz e Juliana Silva Gomes, todos nomeados no cargo comissionado de gerente em Educação.


O Hoje em Dia localizou, na última terça-feira (15), os três servidores de confiança. Advogado, Ivan Passos trabalha como historiador, segundo informou sua mulher. “Ele (Ivan) já foi professor há muitos anos”, contou. Regina Diniz evitou falar, mas sua mãe contou que a filha nunca trabalhou na área de Educação. “Não quero conceder entrevista”, resumiu Regina.

Juliana, por sua vez, despacha todo dia na prefeitura, mas no cargo de secretária particular do prefeito. “Foi uma coincidência você ter me encontrado nesse ramal. Fui remanejada para a Educação, mas vim aqui hoje conversar com uma amiga”, justificou.


Em contato com a Secretaria de Educação, uma assessora informou que só a titular da pasta, Arlete de Souza Alves Costa, detém a relação de servidores comissionados, mas que ela não estava na prefeitura.


Em entrevista, o prefeito Warmillon disse, na última terça-feira (15), não ter medo de nenhuma investigação do MPE. O democrata refutou qualquer irregularidade na destinação da verba do Fundeb. Sobre Ivan Passos e Regina Diniz, afirmou, com veemência, que eles estão trabalhando na área de educação “escrevendo um livro sobre a história de Pirapora”. Em relação a Juliana Gomes, o prefeito disparou: “Ela é da área da Educação, mas está ficando uns dias em meu gabinete porque está com problema de saúde”.


Conhecido no meio político como prefeito “nômade” ou “profissional”, Warmillon governou Lagoa dos Patos, cidade vizinha de Pirapora por dois mandatos consecutivos. No fim do quarto mandato consecutivo, vai acumular 16 anos seguidos na cadeira de prefeito. Paralelo à sua vitoriosa trajetória de chefe de Executivo, acumulou uma enxurrada processos judiciais, mas, até agora, não teve nenhuma condenação transitado em julgado (definitiva).

Com os bens bloqueados, é acusado de improbidade administrativa (mau uso de dinheiro público) em dezenas de ações movidas pelo MPE. Em uma delas, divulgada pelo Hoje em Dia com exclusividade, virou réu por ter destinado verbas para bancar campanhas publicitárias de sua própria emissora de rádio em Pirapora. Conforme a denúncia, R$ 1,4 milhão teriam sido desviados.




Tags:  Pirapora, prefeito, "Ministério Público", investigação
  fonte: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/prefeito-paga-assessora-com-verba-que-deveria-ser-destinada-a-educac-o-1.446215

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Três Pontas Para Sempre: 253º CAPÍTULO – E-MAIL: trespontasparasempre@gmail...

Três Pontas Para Sempre: 253º CAPÍTULO – E-MAIL: trespontasparasempre@gmail...: O coração do homem planeja o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.  Provérbios 16:9. EM SÃO GONÇALO DO SAPUCAÍ-MG: DEU...
HOMENAGEM AS MÃES









Mãe é  na realidade uma benção de DEUS. 
Mãe chora bem baixinho para seu filho não vê-la triste.
Mãe diz está cheia para que seu filho possa saborear aquele prato delicioso. Se sobrar ela o come.
Mãe por mais que esteja cansada se seu filho quer algo levanta e o faz.
Mãe dorme pouco quando seu filho está doente e no outro dia está com um sorriso lindo.
Mãe gostaria sempre que seu filho nunca ficasse doente.
Mãe nunca pensa que seu filho cresceu e o acha uma eterna criança mesmo quando adulto.
Mãe eterna mãe
O ÚNICO AMOR VERDADEIRO É O DE MÃE, AMA INCONDICIONALMENTE SEU FILHO E DÁ A SUA VIDA PARA QUE SEU FILHO VIVA E TENHA A OPORTUNIDADE DE SER UM PÁSSARO E VOAR.
Autor. MESQUITA, Inês Diniz.

PARABÉNS MAMÃES . QUE DEUS POSSA SEMPRE ILUMINÁ-LAS.

domingo, 6 de maio de 2012

Três Pontas Para Sempre Pega Ladrão em Três Pontas


 A POSTAGEM  SERÁ SOBRE OS ANIMAIS EM ESPECIAL  A ADOÇÃO DE CÃES QUE ACONTECEU EM TRÊS PONTAS  05-05-2012 

Movimento em Defesa dos Animais na Ação Global 05-05-2012

FOI UM MOVIMENTO NACIONAL DE COMBATE AOS MAUS TRATOS AOS ANIMAIS. NESSE DIA 05 DE MAIO DE 2012  HOUVE ABAIXO ASSINADO EM PROL DA DEFESA DOS ANIMAIS NA PRAÇA DA FONTE EM TRÊS PONTAS.











O TEXTO SE BASEIA NAS BRINCADEIRAS DE CACHORRO COM AS CRIANÇAS. É IMPORTANTE PARA QUEM TEM ANIMAIS EM CASA SABER QUE CAHORRO BRINCA, BRINCA COM ELE MESMO, COM OUTROS DE SUA ESPÉCIE E COM OS SERES HUMANOS. QUEM DISSE QUE CACHORRO NÃO BRINCA COM CRIANÇA???????

 OLHOS DE MÃE
            Diferentes linhas da psicanálise e da psicologia enfatizam a importância das relações humanas para a constituição do indivíduo. Para Winnicott, o ser humano desenvolve-se da dependência absoluta do ambiente rumo à independência, num complexo processo de amadurecimento no qual o potencial herdado e as provisões do ambiente estão em constante interação.
             
 O educador brasileiro Rubem Alves ilustra bem essa concepção quando diz que “entre os bichos a maternidade é coisa de útero. (...) Já seres humanos são gerados nos olhos das mães”. Portanto, quando pensamos nas relações entre pessoas e animais é importante ter em mente que é o ambiente humano que contribui para o desenvolvimento do psiquismo e não a relação com animais de forma isolada.
            Ao considerarmos as intervenções com a presença de bichos é imprescindível levar em conta o contexto no qual se desenrolam tais interações. Imaginemos uma criança brincando com um cachorro adestrado, correndo e pulando. Ela pode estar experimentando um momento de criatividade que inclui o uso do corpo. Caso um adulto interfira na situação, mostrando que o cão obedece aos comandos sentar e ficar parado, no intuito de indicar que a criança também deveria ser obediência a experiência enriquecedora é interrompida, podendo levar a uma submissão em relação ao ambiente.

 Segurar um cachorro pela coleira, virar para a direita ou para a esquerda, andar em linha reta ou na diagonal, jogar bolas de diferentes cores para que ele pegue, conversar sobre as partes de seu corpo (orelhas, patas, focinho etc.), escová-lo, correr por um circuito com obstáculos, acarinhá-lo... Essas situações e tantas outras abrem as possibilidades de que o contato com o animal seja um recurso terapêutico em diferentes áreas de atuação: fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicopedagogia e psicologia. O fato é que o contato com animais pode ser ponto de partida para o desenvolvimento de diferentes habilidades, tais como aprendizagem de conceitos, estimulação da linguagem, motricidade e expressão de emoções.

 
      No caso de Suzana, uma garota de 16 anos com paralisia cerebral tipo tetraparesia (com grande dificuldade de controle motor e rigidez muscular), isso se mostrou de maneira clara. Ela começou a jogar bolinha para uma cadela mostrando muita dificuldade para abrir e fechar a mão. Passado um tempo brincando, o mesmo movimento ficou muito mais fácil. Sua fisioterapeuta comentou que, em consultório, para fazer o mesmo movimento ela reclamava e até chorava e ali, brincando com a cachorrinha, abria e fechava a mão sem perceber. Ela estava se divertindo. Ou seja: o movimento ganhou um sentido que envolvia a afetividade e o interesse pelo animal.
Fonte: http://www.psiquiatriageral.com.br/terapia/afeto_com

























TULINHO E ARIANA
BLOG MESQUITA







GILBERTO E JULIANO








BLOG MESQUITA
BLOG MESQUITA






























                                           
                                 
BLOG MESQUITA
















-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
"NÃO DIGA QUE A VITÓRIA ESTÁ PERDIDA SE É DE BATALHA QUE SE VIVE A VIDA".......



































---------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 5 de maio de 2012